INCLUSÃO: O AUTISMO E ALGUMAS CONDIÇÕES MÉDICAS ASSOCIADAS

IMAGEM DE SETE MÃOS COLRIDAS PINTADAS DE TÊMPERA

 

O AUTISMO E ALGUMAS CONDIÇÕES MÉDICAS ASSOCIADAS

Algumas crianças com autismo têm uma condição genética identificada que afeta o desenvolvimento do cérebro. Estas doenças genéticas incluem a síndrome do X frágil, síndrome de Angelman, esclerose tuberosa e síndrome de duplicação cromossomo 15 e outras desordens de um único gene e cromossômicas.

Embora mais estudos são necessários, distúrbios de um único gene parecem afetar 15 a 20 por cento das pessoas com transtorno do espectro autista.

Problemas gastrointestinais é comum em pessoas com transtorno do espectro autista e podem afetar cerca 85% das crianças diagnosticadas. Os sintomas são os mais variados e variam de gravidade também. Nota-se uma tendência a constipação crônica ou diarreia com doença inflamatória intestinal.

A dor causada por problemas gastrointestinais pode levar a alterações comportamentais, tais como aumento da estereotipia  ou explosões de agressividade ou autoagressão.

Por outro lado, o tratamento adequado pode melhorar o comportamento e qualidade de vida

Distúrbios convulsivos, incluindo a epilepsia, ocorrer em até 39% das pessoas com autismo. É mais comum em pessoas com autismo que também apresentam deficiência intelectual do que aqueles sem podendo, estes indivíduos, experimentarem mais de um tipo de crise.

Convulsões associadas com autismo tendem a começar em qualquer idade, seja na primeira infância ou adolescência. Mas eles podem ocorrer em qualquer momento.

Os problemas do sono são comuns entre crianças e adolescentes com autismo e pode também afetar muitos adultos que apresentam dificuldades para dormir com insônia, sono agitado e dificuldades para acordar de manhã cedo.

Problemas de Processamento Sensorial também podem estar presentes e, estes indivíduos, apresentam  respostas incomuns a estímulos sensoriais. Eles têm dificuldade de processamento e integração de informações sensoriais, ou estímulos, tais como imagens, sons cheiros, gostos e / ou movimento.

Desta forma, podem experimentar estímulos aparentemente comuns e estes se tornam dolorosos, desagradáveis ou confusos. Algumas das pessoas com autismo são hipersensíveis a sons ou toque, uma condição também conhecida como defensividade sensorial. Outros estão sub-responsivo, ou hipossensível.

São exemplos de comportamentos ligadas as disfunções que ocorrem na área sensorial seriam a incapacidade de tolerar algumas roupas, cheiros e texturas, ser tocado por outras pessoas, estar em uma sala com iluminação normal e até o fato de não responder quando é chamado está vinculado as disfunções sensoriais.

Ainda podemos notar, em alguns casos, a tendência de comer coisas que não são alimentos o que, nos inicio do desenvolvimento entre os 18 e 24 meses, pela exploração do ambiente, pode ser comum no desenvolvimento de todas as crianças.

Contudo, no autismo a criança pode continuar comendo terra, argila, giz e tinta o que pode levar a problemas de saúde pela contaminação e ingestão de produtos tóxicos.

Fonte: Autism Speaks

ativi614

Grupo formado por professores para divulgação de trabalhos na área da educação especial.