INCLUSÃO: COMPORTAMENTO INTELIGENTE E OS TALENTOS

logo-tipo-com-as-palavras-observa-aprende-e-responde

COMPORTAMENTO INTELIGENTE

 

Os comportamentos ou manifestações inteligentes em seus aspectos cognitivos, criativos e afetivos estarão sempre presentes na produção de qualquer pessoa e também na dos portadores de altas habilidades, seja esta produção intelectual, propriamente dita, artística, científica, tecnológica, educacional ou outra.

O criar, o conhecer e o sentir são as diferentes expressões da inteligência de variadas maneiras e formas porque ele é capaz de criar (criação), perceber e reconhecer o que cria (cognição), e sentir emoções acerca de algo (produção de talento) (Mettrau, 1995).

Assim, o que distinguiria os talentos não seria, necessariamente, a sua rapidez na execução, mas o manejo correto de descoberta (insight), para a solução das tarefas. A criatividade e a motivação são incluídas na expressão geral da inteligência, uma vez que ela não é percebida como um atributo unidimensional e sim em múltiplas óticas e direções que se diferenciam não só de um grupo para outro, como também de pessoa a pessoa (Mettrau, 1995).

Como perceber um talento?

A Escola pode propor atividades usuais, interessantes e desafiadoras para perceber os talentosos e os portadores de altas habilidades baseadas na observação, comparação, resumo, classificação, interpretação, crítica, suposição, imaginação, obtenção e organização de dados, hipóteses, aplicação de fatos e princípios a novas situações, decisões, planejamento de situações e codificação.

O superdotado é uma criança como qualquer outra, mas há algo que o distingue: o talento. Todo talento deve ser estimulado, regado como se fosse uma planta.

Entretanto, existe uma teoria antiquada, segundo a qual a criança superdotada encontra um caminho para desenvolver seus potenciais sob quaisquer circunstâncias. Se não for estimulada e encorajada a criança poderá deixar de desenvolver o seu talento  na sua plenitude e a sociedade, como um todo, perde pois necessitamos de mentes e de talentos diversificados para progredirmos cada vez mais.

Read More

INCLUSÃO: INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

uma-balanca-com-um-boneco-no-meio-equilibrando-a-razao-representada-por-um-coracao-e-o-cerebro-representando-a-razao

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

 

A inteligência emocional, difundida por Daniel Goleman, é a capacidade de ter consciência de seus sentimentos e de saber como usá-la gerenciando seu pensamento e sendo otimista e solidário conseguindo, desta forma, empatia com os sentimentos das outras pessoas.

É o autoconhecimento (capacidade de reconhecer os próprios sentimentos usando-os para tomar decisões que resultem em satisfação pessoal).

Para ele o quociente emocional (QE) é mais importante que o quociente intelectual (QI).

A inteligência emocional requer:

Administração das emoções: habilidade de controlar impulsos, dispersar a ansiedade ou direcionar a raiva a pessoa certa, na medida certa e no momento certo;

Empatia: habilidade de se colocar no lugar do outro, de entender o outro e de perceber sentimentos não verbalizados num grupo;

Arte do relacionamento: capacidade de lidar com as reações emocionais dos outros interagindo com tato.

ÁREAS DE ABRANGÊNCIA

Sendo assim, a inteligência emocional abrangeria cinco áreas:

- conhecimento das próprias emoções: capacidade de reconhecer as emoções que estão sentindo e qualifica-las corretamente;

- administração das emoções: ser capaz de adequar a energia da emoção para entrar em conformidade com o momento identificando a qualidade e a intensidade daquilo que está sentindo;

- motivar a si próprio: é a habilidade de conter emoções e reter impulsos para alcançar objetivos e se manter confiante e otimista frente a situações adversas;

- reconhecer as emoções das outras pessoas: usar a intuição para ler emoções alheias como as mensagens não verbais no olhar, expressão facial e tom de voz;

- manejar relacionamentos: sincronizar as emoções não só para se comunicar mas também para contagiar outra pessoa.

Segundo Dalgalarrondo (1008), a inteligência emocional diz respeito a um conjunto de capacidades relativas ao processamento de informações sociais que incluem as habilidades de: autoconsciência emocional, empatia, consciência emocional do outro, capacidade de utilizar emoções para fazer julgamentos, capacidade de administrar conflitos, habilidade de construir laços de trabalho e de trabalhar em equipe.

O conceito envolve qualidades humanas diversas como flexibilidade, resiliência, confiabilidade, assertividade e compaixão.

Read More

INCLUSÃO: ALFABETO EM BRAILLE

LETRA A EM BRAILLE

 

ALFABETO EM BRAILLE

 

LETRA A EM BRAILLE
LETRA A EM BRAILLE

 

LETRA B EM BRAILLE
LETRA B EM BRAILLE

 

LETRA C EM BRAILLE
LETRA C EM BRAILLE

 

LETRA D EM BRAILLE
LETRA D EM BRAILLE

 

LETRA D EM BRAILLE
LETRA D EM BRAILLE

 

LETRA F EM BRAILLE
LETRA F EM BRAILLE

 

LETRA G EM BRAILLE
LETRA G EM BRAILLE

 

LETRA H EM BRAILLE
LETRA H EM BRAILLE

 

LETRA I  EM BRAILLE
LETRA I EM BRAILLE

 

LETRA J EM BRAILLE
LETRA J EM BRAILLE

 

LETRA K EM BRAILLE
LETRA K EM BRAILLE

 

LETRA L EM BRAILLE
LETRA L EM BRAILLE

 

LETRA M EM BRAILLE
LETRA M EM BRAILLE

 

LETRA N EM BRAILLE
LETRA N EM BRAILLE

 

LETRA O EM BRAILLE
LETRA O EM BRAILLE

 

LETRA P EM BRAILLE
LETRA P EM BRAILLE

 

LETRA Q EM BRAILLE
LETRA Q EM BRAILLE

 

LETRA R EM BRAILLE
LETRA R EM BRAILLE

 

LETRA S EM BRAILLE
LETRA S EM BRAILLE

 

LETRA T  EM BRAILLE
LETRA T EM BRAILLE

 

LETRA U  EM BRAILLE
LETRA U EM BRAILLE

 

LETRA V  EM BRAILLE
LETRA V EM BRAILLE

 

LETRA W  EM BRAILLE
LETRA W EM BRAILLE

 

LETRA X  EM BRAILLE
LETRA X EM BRAILLE

 

LETRA Y  EM BRAILLE
LETRA Y EM BRAILLE

 

LETRA Z  EM BRAILLE
LETRA Z EM BRAILLE

Read More